Coração Partido

Sempre acreditei que coração partido só existisse ao longo das grandes decepções, algo relacionado a traição, golpe bancário, morte (que Dezulivre!) … Que envolvesse algo quase que imperdoável. Contudo o que eu descobri é que não é bem assim que a banda toca. E um coração doce e saltitante pode tornar-se amargo e tristonho em poucos segundos, assim, num piscar de olhos (Alerta: drama mexicano).

Relacionamentos não são fáceis, é o que me repito sempre, quase que um mantra diário, contudo este meu coração teimoso e romântico insiste em acreditar que tudo será um mar de rosas, que o amor se manterá firme e forte como uma rocha (Mal de Pisciana). Mas o amor é tudo, menos uma rocha.

O amor, ao menos nesta minha pouca experiência de vida, trata-se de um resultado. Pura matemática. São uma série de variáveis que te deixam sem condições de determinar se é pra sempre ou vai durar uma semana. Tem a paixão que é o começo de muitas histórias, o companheirismo, o cuidado, a confiança, a química que seja na conversa quanto na cama. Se uma dessas variáveis muda, o resultado também muda. E daí que a mágica acontece ou morre.

E voltando ao coração partido. Quando o seu fica assim você começa a pensar no amor e todas as variáveis acima citadas e pensa: está valendo a pena?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s